Venda de Cão de Guarda Em Uruguaiana RS - WalkerDog

Pastor Alemão, Pastor Belga Malinois e Rottweiler

Venda de Cães de Guarda Em Uruguaiana Rio Grande do Sul- WalkerDog


Venda de Filhotes de Cães centro canino walkerdog Está querendo comprar um cão de guarda e mora em Uruguaiana RS? Conheça os cães de guarda adestrados do Centro Canino Walker Dog.

O Centro Canino WalkerDog cria para venda Pastor Alemão, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Doberman e Buldog Campeiro.

Nossos cães são selecionados para trabalho de faro e proteção, excelentes amigos da família, confiáveis com as crianças, mas protetores contra invasores, possuem adestramento, campo e pista de esporte para se exercitar e controlar energia, são criados junto de nossas crianças com total confiança, vacinas importadas e ração premium. Filhotes só são vendidos com atestado de saúde por veterinário. Com a crescente violência, o despreparo da segurança pública e privada, estamos cada vez mais desprotegidos.

Cães são auxilios indispensáveis na segurança, não temendo arma de fogo, não aceitando suborno e treinado são poderosos guardiões contra invasores. Veja como um cão pode proteger sua família

Venda de Cão de Guarda ou Proteção da Raça Pastor Alemão em Uruguaiana RS

Está querendo comprar um cão de guarda da raça Pastor Alemão e mora em Uruguaiana RS? Conheça os filhoes de raça do Centro Canino Walker Dog.

O Centro Canino WalkerDog vende cães de proteção da raça Pastor Alemão. Caso tenha interesse em comprar um filhote de Pastor Alemão entre em contato conosco.

O Pastor Alemão Capa Preta é um dos cães mais inteligentes e é muito dedicado à sua missão. É uma raça muito versátil, devotado, leal e fiel aos donos. Convive muito bem com outros animais domésticos.

Eles são cães calmos e ficam ainda mais quando adultos. Não é um cachorro medroso, adora receber carinho e elogios da família. É um cão vigilante e alerta e pode ser um pouco reservado com estranhos. Caso não deseja tê-lo pra guarda, acostume-o desde cedo à presença de visitas e pessoas que ele não conheça.

O pasto alemão é um cão muito atento e tem um olfato invejável, por isso é muito usado pela polícia, sendo até chamado de “cão policial”. Na polícia ele é usado para ataque, rastrear drogas, buscar corpos em escombros e localizar pessoas desaparecidas.

O Pastor Alemão tem mais o perfil de defesa do que de ataque. Não deve ser criado pra atacar, pois pode se tornar muito violento. É uma raça que se dá bem com crianças e idosos, são pacientes e tranquilos.

Adestramento de Pastor Alemão: Pastor-alemão ou cão-lobo-da-alsácia é uma raça canina proveniente da Alemanha. Em sua origem era utilizado como cão de pastoreio de rebanhos. Atualmente é mais utilizado como cão de guarda e companhia.

Venda de Cão de Guarda ou Proteção da Raça Pastor Belga Malinois em Uruguaiana RS

Está querendo comprar um de cão de guarda de raça Pastor Belga Malinois e mora em Uruguaiana RS? Conheça os filhoes de raça do Centro Canino Walker Dog.

Sempre alerta e em movimento, o Pastor Belga é bastante brincalhão, vigilante e protetor além de ser um cachorro muito forte. Ele pode ser indiferente com estranhos e alguns podem ser bravos e até avançar. Esta raça é inteligente e dócil mas independente. Ele é o protetor de sua casa e família. O pastor belga milanois é a raça mais utilizada pela polícia norte americana.

O Pastor Belga precisa de exercitar bastante, o que pode ser uma corrida longa ou um uma seção longa e cansativa de brincadeiras como correr atrás de uma bolinha. Ele precisa de espaço para se movimentar durante o dia e faz melhor e por isso será ótimo se tive um quintal grande. É necessário levar para escovar e pentear seus pelos duas vezes por semana. Sua pelagem dupla precisa escovar e pentear duas vezes por semana.

Adestramento de Pastor Belga Malinois: Pastor-belga Malinois é uma das quatro variedades da raça Pastor-Belga, originária da Bélgica. De pelagem curta, de cor fulvo-encarvoada, é nativo da região de Malinas e tido como um dos mais comuns entre os pastores belgas

Venda de Cão de Guarda ou Proteção da Raça Rottweiler em Uruguaiana RS

Está querendo comprar um cão de guarda da raça Rottweiler e mora em Uruguaiana RS? Conheça os filhoes de raça do Centro Canino Walker Dog.

O Centro Canino WalkerDog vende cães de proteção da raça Rottweiler. Caso tenha interesse em comprar um filhote de Rottweiler entre em contato conosco.

O Rottweiler é um cão amável e divertido, mas ao mesmo tempo ele é muito poderoso. Um adestramento de obediência de rottweiller adequado desde filhote e a socialização são extremamente necessários. Essa raça pode ser muito territorial e protetora de sua família e casa. Rottweilers podem ser bem intimidadores e ainda carregam a fama de serem bravos, mas eles são ótimos para famílias e podem ser muito dóceis também.

O Rottweiler tem um pêlo curto e brilhante, de fácil manutenção. Escovar regulamente para tirar o excesso de pelos mortos é suficiente para mantê-lo bonito. Dar banho com muita frequencia vai tirar a oleosidade natural de sua pele, causando sérios problemas dermatológicos.

Rottweilers adoram aprender e serão excelentes se tiverem oportunidade. Treino de obediência é essencial, já que essa raça pode se tornar bem destrutiva se não for estimulada. É preciso uma pessoa forte, firme e dominante quando for treinar esse cão poderoso. O Rottweiler é extremamente inteligente para adestramento e se sai muito bem em diferentes esportes, mas também pode ser teimoso. Ocupam o 9º lugar no ranking de inteligência canina.

Adestramento de Rottweiler: Rottweiler é uma raça canina desenvolvida na Alemanha. Cão criado por açougueiros da região de Rottweil para o trabalho com o gado, logo tornou-se um eficiente animal de guarda e pastoreio, além de ser útil na tração.

Dados para contato e localização

centro canino walker dog - contato

Adestramento de Cães em Uruguaiana Rio Grande do Sul
Cidade: Uruguaiana
Estado - País: Rio Grande do Sul - BRA
Telefone: 55 (51) 9 97613537 (vivo) e (51) 9 91519690 (claro)
Email : alexsandro0113@hotmail.com
Url:

Vídeos de Venda de Cão de Guarda ou Proteção do Centro Canino WalkerDog

Cão de guarda evita roubo carro - simulação

Vídeo 04 WalkerDOG Cão salvando o dono de perigo

Sequestro com refém termina mau. Cães e homens juntos!

centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Raça centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Alemão 01 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Alemão 02 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Alemão 03 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Rotweiller 01 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Rotweiller 02 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Rotweiller 03 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Rotweiller 04 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Belga Malinois 01 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães dePastor Belga Malinois 02 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Belga Malinois 03 centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Belga Malinois Com 03 Meses a centro canino walker dog - Venda de Filhotes de Cães de Pastor Belga Malinois Com 03 Meses b

O Centro Canino WalkerDog Vende de Filhotes de Cães de Raça para moradores de diversos municípios

Dados de Uruguaiana - RS
Area em km2= 5715
Populacao = 125435
PIB Per Capta = R$ 19245

HISTORIA

Ocupação ameríndia

Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas[9].

Fundação e emancipação

No início do século XIX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, existia uma localidade chamada Santana Velha, onde funcionavam um posto fiscal e um acampamento militar e onde existiam alguns ranchos com moradores. No local, as tropas e os comerciantes costumavam atravessavar o rio Uruguai. No ano de 1840, o povoado foi destruído por uma violenta inundação.

Por causa da inundação e procurando um local melhor para estabelecer-se, em 24 de fevereiro de 1843 a povoação foi reestabelecida e refundada pelo governo farrapo no seu local atual. É a única cidade originada do movimento farroupilha[11] Sua emancipação ocorreu mais tarde, em 29 de maio de 1846, quando se desvinculou do município de Alegrete,[12] ao qual anteriormente pertencia. Perto de sua emancipação, alguns viajantes da época relatam ter encontrado, no local, não uma cidade brasileira, mas sim uma hispano-francesa em suas relações de vida e comércio, apoiadas naquele tempo mais em Buenos Aires e Montevidéu do que Porto Alegre.

Ao emancipar-se e desenvolver-se, do outro lado da costa do rio Uruguai também se emancipou Paso de Los Libres, município localizado na província de Corrientes, na Argentina.

Brasão

As duas espadas de ouro situadas no primeiro quadrado do brasão da cidade simbolizam a criação da cidade na época da Guerra Farroupilha. Seguindo, os medalhões significam a rendição na cidade. No terceiro, há uma corrente partida, significando a libertação dos escravos, 4 anos antes da Lei Áurea. E, enfim, três ondas de prata, em homenagem ao Rio da Prata.

Escravidão

Uruguaiana, como demonstrado no seu brasão, orgulha-se de ter sido uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos. Em 31 de dezembro de 1884, antecipando-se à proclamação da Lei Áurea (ano de 1888), efetuou a abolição da escravidão no território municipal, conforme Ata da Sessão Extraordinária Comemorativa da Redenção dos Escravos da Cidade e Município de Uruguaiana.

Conflitos

Guerra do Paraguai

Entretanto, como Uruguaiana é uma cidade encravada entre solos argentino e uruguaio, não foi tão fácil estabelecer as fronteiras do Brasil, tampouco manter-se a cidade sobre eterna paz. A cidade foi invadida em 5 de agosto de 1865 por tropas paraguaias sob ordens do ditador Francisco Solano Lopes, que ordenou a invasão dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em represália à intervenção militar brasileira no Uruguai. Era o início da Guerra do Paraguai, envolvendo tropas brasileiras, argentinas, uruguaias e paraguaias, tornando Uruguaiana eixo e palco de uma das batalhas mais importantes do conflito.

O desfecho da guerra foi na própria cidade, em 18 de setembro, culminando com a rendição dos paraguaios, totalizando 44 dias de sitiamento da cidade.[16][17] Na época, a cidade contava com cerca de 2 500 habitantes. Após a invasão e rendição dos paraguaios, a cidade encontrou a maioria das residências e demais estabelecimentos destruídos, porém, aos poucos, a cidade foi se recuperando e, em 1900, a cidade já possuía cerca de 23 194 habitantes.

Desenvolvimento

Pelos anos de 1890 a 1900, a cidade era um ícone importante no comércio riograndense, sendo que, através de seus portos, circulavam materiais provindos da Europa. Os produtos vinham de Caseros e subiam o rio Uruguai via barcos, gerando um comércio alternativo ao de Porto Alegre.

Em 1892, a cidade aprovou sua primeira lei orgânica, sob o regime dos republicanos e, em 1896, foi nomeado o coronel Gabriel Rodrigues Portugal como seu primeiro intendente (prefeito).

História recente

Por ter sofrido várias incursões militares, se tornou uma importante peça no cenário militar da América Latina. É importante rota de cargas e tem bastante atividade turística. Atualmente, ostenta o título de maior porto seco da América Latina e terceiro maior do mundo

Ocupação ameríndia[editar | editar código-fonte] Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas.[9] Fundação e emancipação[editar | editar código-fonte] No início do século XIX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, existia uma localidade chamada Capela de Santana, onde funcionavam um posto fiscal e um acampamento militar e onde existiam alguns ranchos com moradores. No local, as tropas e os comerciantes costumavam atravessavar o rio Uruguai. No ano de 1840, o povoado foi destruído por uma violenta inundação.[10] Por causa da inundação e procurando um local melhor para estabelecer-se, em 24 de fevereiro de 1843 a povoação foi restabelecida e refundada pelo governo farrapo no seu local atual. É a única cidade originada do movimento farroupilha.[11] Sua emancipação ocorreu mais tarde, em 29 de maio de 1846, quando se desvinculou do município de Alegrete,[12] ao qual anteriormente pertencia. Perto de sua emancipação, alguns viajantes da época relatam ter encontrado, no local, não uma cidade brasileira, mas sim uma hispano-francesa em suas relações de vida e comércio, apoiadas naquele tempo mais em Buenos Aires e Montevidéu do que Porto Alegre.[10] Ao emancipar-se e desenvolver-se, do outro lado da costa do rio Uruguai também se emancipou Paso de Los Libres, município localizado na província de Corrientes, na Argentina.[13] Brasão[editar | editar código-fonte] As duas espadas de ouro situadas no primeiro quadrado do brasão da cidade simbolizam a criação da cidade na época da Guerra Farroupilha. Seguindo, os medalhões significam a rendição na cidade. No terceiro, há uma corrente partida, significando a libertação dos escravos, 4 anos antes da Lei Áurea. E, enfim, três ondas de prata, em homenagem ao Rio da Prata.[14] Escravidão[editar | editar código-fonte] Uruguaiana, como demonstrado no seu brasão, orgulha-se de ter sido uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos. Em 31 de dezembro de 1884, antecipando-se à proclamação da Lei Áurea (ano de 1888), efetuou a abolição da escravidão no território municipal, conforme Ata da Sessão Extraordinária Comemorativa da Redenção dos Escravos da Cidade e Município de Uruguaiana.[15] Conflitos[editar | editar código-fonte] Guerra do Paraguai[editar | editar código-fonte] Ver artigo principal: Cerco de Uruguaiana Capitulação dos paraguaios em Uruguaiana (P. Blanchard, L'Illustration, 1866). Entretanto, como Uruguaiana é uma cidade encravada entre solos argentino e uruguaio, não foi tão fácil estabelecer as fronteiras do Brasil, tampouco manter-se a cidade sobre eterna paz. A cidade foi invadida em 5 de agosto de 1865 por tropas paraguaias sob ordens do ditador Francisco Solano Lopes, que ordenou a invasão dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em represália à intervenção militar brasileira no Uruguai. Era o início da Guerra do Paraguai, envolvendo tropas brasileiras, argentinas, uruguaias e paraguaias, tornando Uruguaiana eixo e palco de uma das batalhas mais importantes do conflito. O desfecho ocorreu em 18 de setembro, com a rendição dos paraguaios, após 44 dias do sítio da cidade pelas forças da Tríplice Aliança.[16][17] Na época a cidade contava com cerca de 2 500 habitantes. Após a invasão e rendição dos paraguaios, a cidade encontrou a maioria das residências e demais estabelecimentos destruídos, porém, aos poucos, a cidade foi se recuperando e, em 1900, a cidade já possuía cerca de 23 194 habitantes.[13] Desenvolvimento[editar | editar código-fonte] Uruguaiana, s.d. Arquivo Nacional. Pelos anos de 1890 a 1900, a cidade era um ícone importante no comércio riograndense, sendo que, através de seus portos, circulavam materiais provindos da Europa. Os produtos vinham de Caseros e subiam o rio Uruguai via barcos, gerando um comércio alternativo ao de Porto Alegre.[13] Em 1892, a cidade aprovou sua primeira lei orgânica, sob o regime dos republicanos e, em 1896, foi nomeado o coronel Gabriel Rodrigues Portugal como seu primeiro intendente (prefeito).[13] História recente[editar | editar código-fonte] Por ter sofrido várias incursões militares, se tornou uma importante peça no cenário militar da América Latina. É importante rota de cargas e tem bastante atividade turística. Atualmente, ostenta o título de maior porto seco da América Latina e terceiro maior do mundo.[18]
ECONOMIA

Na economia uruguaianense, destacam-se a cultura de arroz (por ser o maior produtor da América Latina do grão),[7][8] gado bovino de raças nobres europeias, gado ovino de corte e lã, gado bubalino de corte (município líder no estado); e o comércio exterior, este último devido à vasta infraestrutura portuária do maior porto seco da América Latina, situado na BR-290 (rodovia que liga Uruguaiana a Alegrete e, mais adiante, Porto Alegre).

Para se ter ideia, em 2006, passaram, pelo local, 6 500 000 000 de dólares estadunidenses entre exportações e importações, transitando, por ali, 243 411 caminhões (média diária de 667 veículos).

Devido a tal movimento de cargas internacionais, Uruguaiana tem o maior porto seco da América Latina.

Setor secundário

A cidade orgulha-se de ser a pioneira no refino de petróleo no Brasil, pois, em 1932, foi construída a Refinaria Riograndense de Petróleo, idealizada e formada por comerciantes locais, impulsionou Uruguaiana a notoriedade internacional, devido a importância econômica, militar e social que esta refinaria representava na época.

Esta refinaria tornou-se o berço do atual gigante Grupo Ipiranga, que está espalhado por quase todas as cidades brasileiras, especialmente as das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

O gás natural (gasoduto) proveniente da Argentina, o qual é uma fonte energética "limpa", sem desperdício e com alto rendimento permite a Uruguaiana gerar 639 MW, através da denominada AES Uruguaiana, primeira usina termelétrica a operar com gás natural no Brasil, que iniciou suas atividades no ano de 2000.

Algumas informacões sobre a economia e população da cidade. A cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul tem uma área de 5715.8 de quilometros quadrados. A população total de Uruguaiana é de 125435 pessoas, sendo 61009 homens e 64426 mulheres. A população na área urbana de Uruguaiana RS é de 117415pessoas, já a população da árae rual é de 8020 pessoas. A Densidade demográfica de Uruguaiana RS é de 21.95. A densidade demegráfica é a medida expressada pela relação entre a população e a superfície do território, geralmente aplicada a seres humanos, mas também em outros seres vivos (comumente, animais). É geralmente expressada em habitantes por quilômetro quadrado. Veja mais no link a seguir Densidade Demográfica Wikipedia. Outra informação que temos sobre a população de Uruguaiana RS é que 26.03% tem entre 0 e 14 anos de idade; 66.7% tem entre 15 e 64 anos de idade; e 7.27% tem acima de 64 anos de idade. Conforme os dados, a maior população da cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul são as pessoas de 15 a 64 anos de idade, ou seja, existem mais adultos no município. Em termos de ecnomia isso é bom pois tem mais pessoas trabalhando e gerando riqueza para o país. Algumas informacões sobre a economia e população da cidade. A cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul tem uma área de 5715.8 de quilometros quadrados. A população total de Uruguaiana é de 125435 pessoas, sendo 61009 homens e 64426 mulheres. A população na área urbana de Uruguaiana RS é de 117415pessoas, já a população da árae rual é de 8020 pessoas. A Densidade demográfica de Uruguaiana RS é de 21.95. A densidade demegráfica é a medida expressada pela relação entre a população e a superfície do território, geralmente aplicada a seres humanos, mas também em outros seres vivos (comumente, animais). É geralmente expressada em habitantes por quilômetro quadrado. Veja mais no link a seguir Densidade Demográfica Wikipedia. Outra informação que temos sobre a população de Uruguaiana RS é que 26.03% tem entre 0 e 14 anos de idade; 66.7% tem entre 15 e 64 anos de idade; e 7.27% tem acima de 64 anos de idade. Conforme os dados, a maior população da cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul são as pessoas de 15 a 64 anos de idade, ou seja, existem mais adultos no município. Em termos de ecnomia isso é bom pois tem mais pessoas trabalhando e gerando riqueza para o país. Na economia uruguaianense, destacam-se a cultura de arroz (por ser o maior produtor da América Latina do grão),[7][8] gado bovino de raças nobres europeias, gado ovino de corte e lã, gado bubalino de corte (município líder no estado); e o comércio exterior, este último devido à vasta infraestrutura portuária do maior porto seco da América Latina, situado na BR-290 (rodovia que liga Uruguaiana a Alegrete e, mais adiante, Porto Alegre). Para se ter ideia, em 2006, passaram, pelo local, 6 500 000 000 de dólares estadunidenses entre exportações e importações, transitando, por ali, 243 411 caminhões (média diária de 667 veículos). Devido a tal movimento de cargas internacionais, Uruguaiana tem o maior porto seco da América Latina. Setor secundário[editar | editar código-fonte] A cidade orgulha-se de ser a pioneira no refino de petróleo no Brasil, pois, em 1932, foi construída a Refinaria Riograndense de Petróleo, idealizada e formada por comerciantes locais, impulsionou Uruguaiana a notoriedade internacional, devido a importância econômica, militar e social que esta refinaria representava na época. Esta refinaria tornou-se o berço do atual gigante Grupo Ipiranga, que está espalhado por quase todas as cidades brasileiras, especialmente as das regiões Sul e Sudeste do Brasil. O gás natural (gasoduto) proveniente da Argentina, o qual é uma fonte energética "limpa", sem desperdício e com alto rendimento permite a Uruguaiana gerar 639 MW, através da denominada AES Uruguaiana, primeira usina termelétrica a operar com gás natural no Brasil, que iniciou suas atividades no ano de 2000.
TURISMO
1 História 1.1 Ocupação ameríndia 1.2 Fundação e emancipação 1.3 Brasão 1.4 Escravidão 1.5 Conflitos 1.5.1 Guerra do Paraguai 1.6 Desenvolvimento 1.7 História recente 2 Geografia 2.1 Clima 3 Economia 3.1 Setor secundário 4 Demografia 5 Infraestrutura 5.1 Educação 5.2 Saúde 5.3 Segurança e órgãos públicos 5.4 Poder judiciário e órgãos essenciais à justiça 5.5 Mídia 5.6 Transporte 5.6.1 Estradas 5.6.2 Porto seco 5.6.3 Ponte internacional 5.6.4 Ferrovias 5.6.5 Aeroporto internacional 5.6.6 Hidrovias 5.6.7 Transporte coletivo 6 Cultura 6.1 Religião 6.2 Futebol 6.3 Arte e história 6.4 Carnaval 6.5 Cavalo crioulo 6.6 Música 6.7 Poesia 7 Referências 8 Ver também 9 Ligações externas

Venda De Cao De Guarda Em Unistalda Rs

Conheça o Adestramento de Cães em Uruguaiana RS