Hotel para Cães em Uruguaiana RS - WalkerDog

Adestramentro de cães; Hotel para cães

Centro Canino WalkerDog - Hotel para Cachorros em Uruguaiana RS


Hotel para Cães centro canino walkerdog Os hotéis para cães são ótimas opções para quem precisa viajar e não pode levar seus amigos de quatro patas. Entretanto, fique atento na higiene, na infraestrutura, na saúde, no atendimento e nos profissinais do local.

Por isso, se está precisando hospedar seu cão para poder viajar e mora próximo a Uruguaiana RS? Venha conhecer o Centro Canino Walker Dog Hotelaria para Cães.

O Centro Canino Walkerdog oferece o serviço de creche para cães em Uruguaiana RS. Na nossa creche para animais seu cão terá um amplo espaço para lazer e diversas atividades, além de todo o cuidados dos nossos adestradores profissionais. A creche para cachorros é um benefício para o pet, principalmente para aqueles que vivem em apartamento. Hoje, os animais são tratados como membros da família. Assim, como ninguém deixaria uma criança em casa sozinha o dia todo, o mesmo está acontecendo com o cachorro

Na sociedade atual, os cães são, muitas vezes, considerados e tratados como membros das famílias. Em resultado disso, equivocadamente e até por força do sentimento de amor e carinho, seus proprietários criam expectativas de comportamento humano por parte de seus cães, gerando conflitos e situações difíceis que somente um profissional pode ajudar a resolver. Os cães não são pessoas pequeninas e peludas. Eles têm sua própria maneira de pensar e fazer as coisas. Milhares de cães são entregues a abrigos de animais todo ano, ou permanentemente relegados a um cercadinho no quintal dos fundos, pelo simples fato de agirem como cachorros.

Como fazer para que cães e pessoas possam conviver de forma harmoniosa, pacífica e principalmente prazerosa? Isso requer que os donos façam o esforço de atravessar a barreira que existe entre as duas espécies e adestrar seus cachorros para que se comportem de maneira apropriada na sociedade humana.

O Centro Canino WalkerDog dispõe de profissionais altamente capacitados para este processo, além de ótimas instalações e espaço físico para hospedar seu cão na modalidade hotelaria (com pernoite) ou creche (onde o cão passa o dia conosco e a noite retorna para casa).

Dados para contato e localização

centro canino walker dog - contato

Hotel para Cães em Uruguaiana Rio Grande do Sul
Cidade: Uruguaiana
Estado - País: Rio Grande do Sul - BRA
Telefone: 55 (51) 9 97613537 (vivo) e (51) 9 91519690 (claro)
Email : alexsandro0113@hotmail.com
Url:

Nossas Instalações de Hotelaria para Cães

Dispomos de profissionais capacitados e ótima estrutura para hospedar seu cão na modalidade Hotel (com pernoite) ou Creche (sem pernoite):

Baias individuais em alvenaria com revestimento cerâmico e bebedouros automáticos

Espaço cercado ao ar livre para recreação com área de 420m² e pista de obstáculos

Monitoramento e atendimento veterinário 24 horas

Espaço coberto com área de 300m² para uso em dias de chuva

Limpeza e higienização diárias

No Centro Canino WalkerDog Hotel para Cães em Uruguaiana Rio Grande do Sul nossos hospedes são tratados de forma a proporcionar períodos de descontração e alegria. Os animais, sempre que possível, ficam soltos em grupos (observando a compatibilidade e sempre com a presença de um monitor) apenas sendo recolhidos às baias a noite.

Contamos com áreas protegidas, cercadas e monitoradas, onde os cães tem liberdade para correr e brincar. No período de lazer os animais são assistidos por um recreacionista que estimula e propõe exercícios e brincadeiras aos cães.

Os cães são alimentados de acordo com a determinação do proprietário, observando restrições e administração de medicamentos se necessários.

WalkerDog atendendo a Meg Pet da rede Bourbon Zaffari

Centro Canino WalkerDog contratado pela rede Bourbon Zaffari atendendo a Meg Pet. Atendemos as maiores empresas do estado. Reserve o hotel ou adestramento de seu cão em nossa escola.

centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 01 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 02 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 03 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 04 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 05 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 06 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 07 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 08 centro canino walker dog - Meg Pet da rede Bourbon Zaffari 09

Vídeos de Hotelaria para cachorros do Centro Canino WalkerDog

Hora do Recreio - Centro Canino Walker Dog

centro canino walker dog - hotel para caes 01 centro canino walker dog - hotel para caes 02 centro canino walker dog - hotel para caes 03 centro canino walker dog - hotel para caes 04 centro canino walker dog - hotel para caes 05

O Centro Canino Walker Dog oferece o serviço de hotelaria para cães para moradores de diversos municípios

Hotel para Cães em Canoas RS

Hotel para Cães em Campo Bom RS

Hotel para Cães em Estância Velha RS

Hotel para Cães em Esteio RS

Hotel para Cães em Igrejinha RS

Hotel para Cães em Nova Hartz RS

Hotel para Cães em Novo Hamburgo RS

Hotel para Cães em Parobé RS

Hotel para Cães em Porto Alegre RS

Hotel para Cães em São Leopoldo RS

Hotel para Cães em Sapiranga RS

Hotel para Cachorros em Sapiranga RS

Hotel para Cães em Sapucaia do Sul RS

Hotel para Cães em Taquara RS

Hotel para Cães em Três Coroas RS

Acabar com pulgas em 3 passos

Curso Biscoitos Naturais para Cachorros

Dados de Uruguaiana - RS
Area em km2= 5715
Populacao = 125435
PIB Per Capta = R$ 19245

HISTORIA

Ocupação ameríndia

Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas[9].

Fundação e emancipação

No início do século XIX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, existia uma localidade chamada Santana Velha, onde funcionavam um posto fiscal e um acampamento militar e onde existiam alguns ranchos com moradores. No local, as tropas e os comerciantes costumavam atravessavar o rio Uruguai. No ano de 1840, o povoado foi destruído por uma violenta inundação.

Por causa da inundação e procurando um local melhor para estabelecer-se, em 24 de fevereiro de 1843 a povoação foi reestabelecida e refundada pelo governo farrapo no seu local atual. É a única cidade originada do movimento farroupilha[11] Sua emancipação ocorreu mais tarde, em 29 de maio de 1846, quando se desvinculou do município de Alegrete,[12] ao qual anteriormente pertencia. Perto de sua emancipação, alguns viajantes da época relatam ter encontrado, no local, não uma cidade brasileira, mas sim uma hispano-francesa em suas relações de vida e comércio, apoiadas naquele tempo mais em Buenos Aires e Montevidéu do que Porto Alegre.

Ao emancipar-se e desenvolver-se, do outro lado da costa do rio Uruguai também se emancipou Paso de Los Libres, município localizado na província de Corrientes, na Argentina.

Brasão

As duas espadas de ouro situadas no primeiro quadrado do brasão da cidade simbolizam a criação da cidade na época da Guerra Farroupilha. Seguindo, os medalhões significam a rendição na cidade. No terceiro, há uma corrente partida, significando a libertação dos escravos, 4 anos antes da Lei Áurea. E, enfim, três ondas de prata, em homenagem ao Rio da Prata.

Escravidão

Uruguaiana, como demonstrado no seu brasão, orgulha-se de ter sido uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos. Em 31 de dezembro de 1884, antecipando-se à proclamação da Lei Áurea (ano de 1888), efetuou a abolição da escravidão no território municipal, conforme Ata da Sessão Extraordinária Comemorativa da Redenção dos Escravos da Cidade e Município de Uruguaiana.

Conflitos

Guerra do Paraguai

Entretanto, como Uruguaiana é uma cidade encravada entre solos argentino e uruguaio, não foi tão fácil estabelecer as fronteiras do Brasil, tampouco manter-se a cidade sobre eterna paz. A cidade foi invadida em 5 de agosto de 1865 por tropas paraguaias sob ordens do ditador Francisco Solano Lopes, que ordenou a invasão dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em represália à intervenção militar brasileira no Uruguai. Era o início da Guerra do Paraguai, envolvendo tropas brasileiras, argentinas, uruguaias e paraguaias, tornando Uruguaiana eixo e palco de uma das batalhas mais importantes do conflito.

O desfecho da guerra foi na própria cidade, em 18 de setembro, culminando com a rendição dos paraguaios, totalizando 44 dias de sitiamento da cidade.[16][17] Na época, a cidade contava com cerca de 2 500 habitantes. Após a invasão e rendição dos paraguaios, a cidade encontrou a maioria das residências e demais estabelecimentos destruídos, porém, aos poucos, a cidade foi se recuperando e, em 1900, a cidade já possuía cerca de 23 194 habitantes.

Desenvolvimento

Pelos anos de 1890 a 1900, a cidade era um ícone importante no comércio riograndense, sendo que, através de seus portos, circulavam materiais provindos da Europa. Os produtos vinham de Caseros e subiam o rio Uruguai via barcos, gerando um comércio alternativo ao de Porto Alegre.

Em 1892, a cidade aprovou sua primeira lei orgânica, sob o regime dos republicanos e, em 1896, foi nomeado o coronel Gabriel Rodrigues Portugal como seu primeiro intendente (prefeito).

História recente

Por ter sofrido várias incursões militares, se tornou uma importante peça no cenário militar da América Latina. É importante rota de cargas e tem bastante atividade turística. Atualmente, ostenta o título de maior porto seco da América Latina e terceiro maior do mundo

Ocupação ameríndia[editar | editar código-fonte] Toda a região do pampa gaúcho, na qual está contido o atual município, era ocupada, até o século XVI, predominantemente pelos índios charruas.[9] Fundação e emancipação[editar | editar código-fonte] No início do século XIX, a 30 quilômetros de Uruguaiana, existia uma localidade chamada Capela de Santana, onde funcionavam um posto fiscal e um acampamento militar e onde existiam alguns ranchos com moradores. No local, as tropas e os comerciantes costumavam atravessavar o rio Uruguai. No ano de 1840, o povoado foi destruído por uma violenta inundação.[10] Por causa da inundação e procurando um local melhor para estabelecer-se, em 24 de fevereiro de 1843 a povoação foi restabelecida e refundada pelo governo farrapo no seu local atual. É a única cidade originada do movimento farroupilha.[11] Sua emancipação ocorreu mais tarde, em 29 de maio de 1846, quando se desvinculou do município de Alegrete,[12] ao qual anteriormente pertencia. Perto de sua emancipação, alguns viajantes da época relatam ter encontrado, no local, não uma cidade brasileira, mas sim uma hispano-francesa em suas relações de vida e comércio, apoiadas naquele tempo mais em Buenos Aires e Montevidéu do que Porto Alegre.[10] Ao emancipar-se e desenvolver-se, do outro lado da costa do rio Uruguai também se emancipou Paso de Los Libres, município localizado na província de Corrientes, na Argentina.[13] Brasão[editar | editar código-fonte] As duas espadas de ouro situadas no primeiro quadrado do brasão da cidade simbolizam a criação da cidade na época da Guerra Farroupilha. Seguindo, os medalhões significam a rendição na cidade. No terceiro, há uma corrente partida, significando a libertação dos escravos, 4 anos antes da Lei Áurea. E, enfim, três ondas de prata, em homenagem ao Rio da Prata.[14] Escravidão[editar | editar código-fonte] Uruguaiana, como demonstrado no seu brasão, orgulha-se de ter sido uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos. Em 31 de dezembro de 1884, antecipando-se à proclamação da Lei Áurea (ano de 1888), efetuou a abolição da escravidão no território municipal, conforme Ata da Sessão Extraordinária Comemorativa da Redenção dos Escravos da Cidade e Município de Uruguaiana.[15] Conflitos[editar | editar código-fonte] Guerra do Paraguai[editar | editar código-fonte] Ver artigo principal: Cerco de Uruguaiana Capitulação dos paraguaios em Uruguaiana (P. Blanchard, L'Illustration, 1866). Entretanto, como Uruguaiana é uma cidade encravada entre solos argentino e uruguaio, não foi tão fácil estabelecer as fronteiras do Brasil, tampouco manter-se a cidade sobre eterna paz. A cidade foi invadida em 5 de agosto de 1865 por tropas paraguaias sob ordens do ditador Francisco Solano Lopes, que ordenou a invasão dos estados do Rio Grande do Sul e Mato Grosso, em represália à intervenção militar brasileira no Uruguai. Era o início da Guerra do Paraguai, envolvendo tropas brasileiras, argentinas, uruguaias e paraguaias, tornando Uruguaiana eixo e palco de uma das batalhas mais importantes do conflito. O desfecho ocorreu em 18 de setembro, com a rendição dos paraguaios, após 44 dias do sítio da cidade pelas forças da Tríplice Aliança.[16][17] Na época a cidade contava com cerca de 2 500 habitantes. Após a invasão e rendição dos paraguaios, a cidade encontrou a maioria das residências e demais estabelecimentos destruídos, porém, aos poucos, a cidade foi se recuperando e, em 1900, a cidade já possuía cerca de 23 194 habitantes.[13] Desenvolvimento[editar | editar código-fonte] Uruguaiana, s.d. Arquivo Nacional. Pelos anos de 1890 a 1900, a cidade era um ícone importante no comércio riograndense, sendo que, através de seus portos, circulavam materiais provindos da Europa. Os produtos vinham de Caseros e subiam o rio Uruguai via barcos, gerando um comércio alternativo ao de Porto Alegre.[13] Em 1892, a cidade aprovou sua primeira lei orgânica, sob o regime dos republicanos e, em 1896, foi nomeado o coronel Gabriel Rodrigues Portugal como seu primeiro intendente (prefeito).[13] História recente[editar | editar código-fonte] Por ter sofrido várias incursões militares, se tornou uma importante peça no cenário militar da América Latina. É importante rota de cargas e tem bastante atividade turística. Atualmente, ostenta o título de maior porto seco da América Latina e terceiro maior do mundo.[18]
ECONOMIA

Na economia uruguaianense, destacam-se a cultura de arroz (por ser o maior produtor da América Latina do grão),[7][8] gado bovino de raças nobres europeias, gado ovino de corte e lã, gado bubalino de corte (município líder no estado); e o comércio exterior, este último devido à vasta infraestrutura portuária do maior porto seco da América Latina, situado na BR-290 (rodovia que liga Uruguaiana a Alegrete e, mais adiante, Porto Alegre).

Para se ter ideia, em 2006, passaram, pelo local, 6 500 000 000 de dólares estadunidenses entre exportações e importações, transitando, por ali, 243 411 caminhões (média diária de 667 veículos).

Devido a tal movimento de cargas internacionais, Uruguaiana tem o maior porto seco da América Latina.

Setor secundário

A cidade orgulha-se de ser a pioneira no refino de petróleo no Brasil, pois, em 1932, foi construída a Refinaria Riograndense de Petróleo, idealizada e formada por comerciantes locais, impulsionou Uruguaiana a notoriedade internacional, devido a importância econômica, militar e social que esta refinaria representava na época.

Esta refinaria tornou-se o berço do atual gigante Grupo Ipiranga, que está espalhado por quase todas as cidades brasileiras, especialmente as das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

O gás natural (gasoduto) proveniente da Argentina, o qual é uma fonte energética "limpa", sem desperdício e com alto rendimento permite a Uruguaiana gerar 639 MW, através da denominada AES Uruguaiana, primeira usina termelétrica a operar com gás natural no Brasil, que iniciou suas atividades no ano de 2000.

Algumas informacões sobre a economia e população da cidade. A cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul tem uma área de 5715.8 de quilometros quadrados. A população total de Uruguaiana é de 125435 pessoas, sendo 61009 homens e 64426 mulheres. A população na área urbana de Uruguaiana RS é de 117415pessoas, já a população da árae rual é de 8020 pessoas. A Densidade demográfica de Uruguaiana RS é de 21.95. A densidade demegráfica é a medida expressada pela relação entre a população e a superfície do território, geralmente aplicada a seres humanos, mas também em outros seres vivos (comumente, animais). É geralmente expressada em habitantes por quilômetro quadrado. Veja mais no link a seguir Densidade Demográfica Wikipedia. Outra informação que temos sobre a população de Uruguaiana RS é que 26.03% tem entre 0 e 14 anos de idade; 66.7% tem entre 15 e 64 anos de idade; e 7.27% tem acima de 64 anos de idade. Conforme os dados, a maior população da cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul são as pessoas de 15 a 64 anos de idade, ou seja, existem mais adultos no município. Em termos de ecnomia isso é bom pois tem mais pessoas trabalhando e gerando riqueza para o país. Algumas informacões sobre a economia e população da cidade. A cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul tem uma área de 5715.8 de quilometros quadrados. A população total de Uruguaiana é de 125435 pessoas, sendo 61009 homens e 64426 mulheres. A população na área urbana de Uruguaiana RS é de 117415pessoas, já a população da árae rual é de 8020 pessoas. A Densidade demográfica de Uruguaiana RS é de 21.95. A densidade demegráfica é a medida expressada pela relação entre a população e a superfície do território, geralmente aplicada a seres humanos, mas também em outros seres vivos (comumente, animais). É geralmente expressada em habitantes por quilômetro quadrado. Veja mais no link a seguir Densidade Demográfica Wikipedia. Outra informação que temos sobre a população de Uruguaiana RS é que 26.03% tem entre 0 e 14 anos de idade; 66.7% tem entre 15 e 64 anos de idade; e 7.27% tem acima de 64 anos de idade. Conforme os dados, a maior população da cidade de Uruguaiana localizada no estado de Rio Grande do Sul são as pessoas de 15 a 64 anos de idade, ou seja, existem mais adultos no município. Em termos de ecnomia isso é bom pois tem mais pessoas trabalhando e gerando riqueza para o país. Na economia uruguaianense, destacam-se a cultura de arroz (por ser o maior produtor da América Latina do grão),[7][8] gado bovino de raças nobres europeias, gado ovino de corte e lã, gado bubalino de corte (município líder no estado); e o comércio exterior, este último devido à vasta infraestrutura portuária do maior porto seco da América Latina, situado na BR-290 (rodovia que liga Uruguaiana a Alegrete e, mais adiante, Porto Alegre). Para se ter ideia, em 2006, passaram, pelo local, 6 500 000 000 de dólares estadunidenses entre exportações e importações, transitando, por ali, 243 411 caminhões (média diária de 667 veículos). Devido a tal movimento de cargas internacionais, Uruguaiana tem o maior porto seco da América Latina. Setor secundário[editar | editar código-fonte] A cidade orgulha-se de ser a pioneira no refino de petróleo no Brasil, pois, em 1932, foi construída a Refinaria Riograndense de Petróleo, idealizada e formada por comerciantes locais, impulsionou Uruguaiana a notoriedade internacional, devido a importância econômica, militar e social que esta refinaria representava na época. Esta refinaria tornou-se o berço do atual gigante Grupo Ipiranga, que está espalhado por quase todas as cidades brasileiras, especialmente as das regiões Sul e Sudeste do Brasil. O gás natural (gasoduto) proveniente da Argentina, o qual é uma fonte energética "limpa", sem desperdício e com alto rendimento permite a Uruguaiana gerar 639 MW, através da denominada AES Uruguaiana, primeira usina termelétrica a operar com gás natural no Brasil, que iniciou suas atividades no ano de 2000.
TURISMO
1 História 1.1 Ocupação ameríndia 1.2 Fundação e emancipação 1.3 Brasão 1.4 Escravidão 1.5 Conflitos 1.5.1 Guerra do Paraguai 1.6 Desenvolvimento 1.7 História recente 2 Geografia 2.1 Clima 3 Economia 3.1 Setor secundário 4 Demografia 5 Infraestrutura 5.1 Educação 5.2 Saúde 5.3 Segurança e órgãos públicos 5.4 Poder judiciário e órgãos essenciais à justiça 5.5 Mídia 5.6 Transporte 5.6.1 Estradas 5.6.2 Porto seco 5.6.3 Ponte internacional 5.6.4 Ferrovias 5.6.5 Aeroporto internacional 5.6.6 Hidrovias 5.6.7 Transporte coletivo 6 Cultura 6.1 Religião 6.2 Futebol 6.3 Arte e história 6.4 Carnaval 6.5 Cavalo crioulo 6.6 Música 6.7 Poesia 7 Referências 8 Ver também 9 Ligações externas

Hotel Para Caes Em Unistalda Rs

Algumas Dicas Sobre Hotelaria para Cães

hotelaria para caes

Os animais de estimação nunca devem ficar sozinhos por longos períodos

Um bom hotel para cães é uma boa escolha para que você deixe seu pet com toda a segurança e cuidados necessários enquanto enquanto viaja. Sabemos que nem sempre é possível levar seus bichinhos juntos e contratar serviços de profissionais é uma boa escolha nestas ocasiões

 

Todos os hotéis têm a obrigação de realizar limpeza, esterilização e dedetização

Pode parecer simples, mas a higiene é um dos principais indicadores da qualidade dos hotéis de animais. Antes de deixar seu querido cãozinho, aproveite e faça uma visita ao local para reparar na higiene (e nos cheiros).

 

Veterinário no local ou de plantão

O fácil acesso a um veterinário garantirá mais segurança na estadia de seu cão. Alguns hoteizinhos para animais possuem veterinários no local, enquanto outros contam com um profissional de plantão, independentemente o importante é estes serviços estarão disponíveis para os animais hospedados.

Se o seu cãozinho precisa tomar remédios ou necessita uma alimentação diferenciada, é fundamental que isto fique registrado nos procedimentos do hotel.

 

As acomodações dos animais

O hotel ideal tem acomodações para os animais ficarem em locais fechados protegidos das intempéries e também permite os animais soltos, mas com total controle.